quinta-feira, 19 de setembro de 2013
Eu não queria que Ele me visse assim... meus olhos acordaram inchados de tanto que chorei enquanto todos estavam dormindo. O sono amenizou minha dor, mas de manhã não sinto vontade de ver a luz do dia. Não, não foi alguém que morreu, mas algo que morreu dentro de mim. Morreu dentro de mim a vontade de conviver com outras pessoas, morreu dentro de mim a paz. Sou eu quem crio os problemas em todo mundo, eu levo discórdia, eu levo inimizade e trago o ar da perversidade. Hoje eu já parti; matei-me durante um delírio. Se eu pudesse voltar naquele mês em que as coisas começaram a dar errado, eu fortaleceria meus laços com Deus e não me jogaria no chão arrependida. Me sujei de droga e bebida, e esqueci que diariamente meu Pai maior estava ao meu lado derrubando lágrimas. A chuva que caiam era a decepção que Ele tinha comigo. Dizem que os que se matam não merecem o Reino dos Céus, mas os arrependidos sim, meu pai me acolheu de braços abertos... mas, eu não queria que Ele me visse assim. Eu gostaria de voltar e reforçar meu amor com Ele, pois Ele quem me restou. Deixo essa mensagem para aqueles que não sabem, mas o único que permanecerá é o meu, seu e nosso Senhor.

Seguidores

Fan Page

Siga por e-mail

Instagram

Contagem

Tags

Páginas

Categorias

Tecnologia do Blogger.

Minha lista de blogs